Lula e PT impõem chantagem à esquerda para manter hegemonia

PT Induz “Dilema dos Prisioneiros” às Forças Progressistas

O maior líder político do Brasil está preso. Outras frações de orientação progressistas o acompanham em outro cárcere — estão aprisionados na expectativa da decisão sobre o destino do seu partido. O PT luta pela manutenção da hegemonia após quatro gestões à frente da presidência da república. A última interrompida pelo golpe parlamentar-midiático. O PT se serve da luta pela liberdade do ex-presidente Lula para permanecer no controle das outras forças que também sonham com uma nação de bem-estar social. A forte base social e reforço de importantes formadores de opinião fortalecem este movimento.
Existem claras motivações para o posicionamento. A renovação de mandatos no parlamento, prefeituras e governos nas eleições que se aproximam é uma. Muitos quadros do partido se beneficiam da popularidade do ex-presidente Lula e das palavras de ordem proferidas aos quatro ventos. Uma das mais simbólicas diz: “Eleição sem Lula é fraude”. PCdoB e PSOL lançam seus candidatos e fortalecem o coro. Ademais, deputados, senadores, governadores não questionam suas participações no processo definido como fraude.
Paradoxo?
O quadro impede discussões de soluções para tirar o povo Brasileiro desta situação. Tudo que o ex-presidente Lula falou ao longo de suas caravanas poderia ser resumido em três tópicos: 1. Referendos revogatórios; 2. Injeção dinheiro no povo — consumo; 3. Regulação da filha rebelde. A mídia. Oligopólios que ao longo de 14 anos foram beneficiados pelas gestões do PT.
Busquem o termo “mídia técnica”.
Vingança?
Os três tópicos seriam suficientes para tirar o Brasil desse encalacrado? Talvez Bolsonaro concorde. Bolsonaro quer solucionar os problemas do Brasil com apenas um tópico: 1. Bandido bom é bandido morto.
Iniciativas que buscam aprofundar o debate em torno de soluções viáveis para a construção de um projeto nacional de desenvolvimento são vistas com extrema desconfiança. Haja vista o “Projeto Brasil Nação” e a candidatura de Ciro Gomes. Uma avalanche de críticas foram proferidas contra Jaques Wagner após as declarações em que afirma que o PT poderia abrir mão da candidatura majoritária para ser vice de Ciro. Até a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, deu seu recado: “Mas ele não sabe que o Ciro não passa no PT nem com reza brava? ”.
Rui Costa Pimenta – PCO foi taxativo em sua análise ao Brasil 247: “Ciro Gomes é um candidato abutre! Está ali na expectativa da carniça do Lula.”. O Brasil 247 delira com a expressão, faz o recorte do trecho em que Rui a profere e propaga em suas redes sociais. Ciro que sempre apoiou as gestões petistas — sendo fundamental na resistência à escalada golpista do mensalão e firme até o último minuto da gestão Dilma Rousseff — é considerado um candidato abutre.
Por silogismo, todas e quaisquer alternativas a Lula serão duramente, e o que é mais grave, irracionalmente combatidas. Não importa se guardem coerência e sejam mais radicais que as do próprio PT. Caso da alternativa Ciro Gomes. A preocupação com os milhões de Brasileiros passa ao largo da ordem do dia. A luta por Lula e pelos interesses em torno de sua liberdade, sejam àqueles legítimos como os ocultos, estão impedindo a união do povo brasileiro em torno de um projeto de país. A Luta por Lula é parte, mas jamais poderia se sobrepor à causa maior. A causa brasileira.
É alto o risco de o dilema dos prisioneiros envolver as frações progressistas da sociedade. O risco se potencializa com o sintoma da intransigência petista dirigido por motivações ocultas.
“O dilema do prisioneiro é um problema da teoria dos jogos e um exemplo claro, mas atípico, de um problema de soma não nula. Neste problema, como em outros muitos, supõe-se que cada jogador, de modo independente, quer aumentar ao máximo a sua própria vantagem sem lhe importar o resultado do outro jogador. “
O PT não é capaz de ceder a uma candidatura do mesmo campo após 14 anos de apoio incondicional.
Por que continuar confiando neste aliado histórico?
É possível que progressistas continuem caminhando para a desagregação. O Brasil continue aprofundando sua crise econômica e política sob o arcabouço da lógica neoliberal. E Lula… Lula continue na prisão.
No dilema dos prisioneiros o destino é certo. Não há mistério. Todos perdem. O Brasil perde.
— Esperem aí!  E os congressistas do PT?
— Ora. Ora. Ora. Exceto os congressistas. Não estão presos. Beneficiam-se do dilema. Continuarão no congresso nacional após 2018.
E a história… A história ficará responsável por revelar quem são os verdadeiros abutres do povo brasileiro.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados
Total
0
Share