Bolsonaro presta continência à Bolton e revolta brasileiros

Os simbolismos da continência…

O que mais causou indignação na última semana foi o gesto de continência de Bolsonaro ao conselheiro de segurança nacional do governo americano John Bolton. O gesto imediatamente virou piada. Memes se multiplicam sobre o caso. Bolton é conhecido por suas posições ultraconservadoras. Algumas delas, em muito se assemelham às de Bolsonaro. Bolton, por exemplo é membro da NRT (National Rifle Association), responsável pelo fortalecimento de pautas retrógradas ligadas à indústria da bala americana. Há, entretanto, um caso curioso entre Bolton e o Brasil. Um ano antes da invasão do Iraque, ocorrida em 2003, Bolton era subsecretário para controle de armas do governo George W. Bush, enquanto o responsável pela OPAQ (Organização para Proibição de Armas Químicas) era o brasileiro José Maurício Bustani. A entidade liderada por Bustani havia chegado às conclusões de que o Iraque não possuía armas químicas em várias comissões. Ademais, Bustani estava administrando a OPAQ de forma independente, fazendo valer seus princípios de fundação. As conclusões da OPAQ vinham de encontro à narrativa do governo americano, no tempo ainda em construção, após os atentados de onze de setembro, 2001. O conflito de interesses levou à queda de Bustani da OPAQ, na qual os Estados Unidos tinham Bolton como seu emissário especial. Após a queda do brasileiro, em 2003, mesmo ano da invasão e início da guerra contra o Iraque, a OPAQ foi agraciada com o Prêmio Nobel da Paz. Difícil ter a certeza se Bolsonaro tem conhecimento de todos estes detalhes. A probabilidade é que não, porém, pelos princípios fundamentais da precaução, cabe cuidado ao tratar diplomatas na função de chefe de estado e representante dos interesses nacionais. Duvida-se, até mesmo, se Bolsonaro conhece as funções do cargo que irá ocupar, assim como, as simbologias e naturais consequências que seus gestos ganharão a partir de 1 de janeiro do ano vindouro. A continência militar é regulamentada em decreto de 1997, nº 2.243. De acordo com o decreto, o gesto parte de um militar subordinado em direção a um militar superior, podendo este, corresponder ou não. Bolton, no caso, não correspondeu. Desconheço tamanho absurdo ocorrido na história da diplomacia brasileira. Entrará para os anais da história, como representação de nosso recorrente servilismo, juntamente com numerosos causos ocorridos nos governos tucanos.
Para além de questões relacionadas à soberania nacional, este servilismo absolutamente gratuito e ideológico, a troco de nada, pode causar prejuízos oceânicos à matriz de exportação brasileira. Brasil, apesar de sofrer um processo de desindustrialização sem precedentes no mundo, é um “global trader”. Qualquer um que tenha noções mínimas da divisão internacional do trabalho, sabe que alguns países demandam predominantemente produtos manufaturados de sofisticada agregação tecnológica, enquanto outros demandam commodities. Também é básico que quanto mais multilateral é o comércio internacional, menor a vulnerabilidade às flutuações econômicas geradas por crises restritas à países ou blocos específicos. O exemplo emblemático é o México que tem 80% de suas exportações atreladas aos Estados Unidos. O sonho do presidente eleito seria uma “mexicanizacao” da matriz de exportação brasileira? A quem venderíamos nossas commodities uma vez que os americanos são, também, grandes produtores de alimentos? Para o aprofundamento no tema recomendamos um artigo publicado recentemente no Le Monde elaborado por representantes do Observatório da Economia Contemponânea. É esquisita a sensação de ser governado por um adolescente com colegial incompleto. Sinal dos tempos, na mesma ocasião em que Bolsonaro recebeu Bolton, o futuro ministro da defesa, Fernando Azevedo e Silva, estendeu a mão para cumprimenta-lo. Bolton, em ato falho, respondeu estendendo sua caneca para que Azevedo lhe servisse um café. Nunca as caricaturas simbolizaram tanto o deserto da realidade que hoje caracteriza o governo brasileiro. Nunca na história desse país.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados
Total
0
Share